joao batista de matos

02. Relatório Palanca 2º Trimestre

Caros amigos,

O Segundo trimestre sempre marca a transição do final da época chuvosa para a época seca do cacimbo. Nunca é um período que eu antecipe com agrado, usualmente com demasiada água em Abril e demasiado capim em Maio, e apenas melhorando um pouco a meados de Junho. Esta é contudo a época quando as palancas parem, com o pico dos nascimentos tipicamente a ocorrer no mês de Maio. Desta forma, não é surpresa que tende a ser muito difícil aproximarmo-nos e observarmos os animais nestes meses. Para piorar as coisas, as chuvas anormalmente generosas da época chuvosa 2015/ 2016 na Cangandala e Luando, tornou as condições ainda piores com demasiada água mesmo em Maio e um oceano de capim hostil até ao final de Junho. E se isto não fosse suficiente, a velha antena de telemetria VHF desfez-se e acabou por não fazer sentido investir muito esforço em tentar monitorar as palancas no terreno.

Em vez disso focámo-nos em diversas outras actividades, de apoio a componentes de gestão na Cangandala, tais como reparações no bebedouro e sistema de furo, e iniciando a construção de um novo santuário vedado, que se destinará no futuro a conter alguns machos para visitas turísticas.

joao baptista de matos

Os animais foram simplesmente monitorados indirectamente com recurso às câmaras ocultas como habitualmente. O Ivan o Terrível foi novamente registado, marcando o território fora do santuário, e numa ocasião os fiscais reportaram inclusivamente ter observado o Ivan na companhia duma única fêmea… ele não parece apreciar particularmente a companhia do belo sexo, já que diversas vezes pareceu ignorar ostensivamente oportunidades de liderar manadas, e até agora nunca tinha sido visto próximo de fêmeas… mas apenas podemos assumir que o facto de ser um solitário não faz dele menos macho e se tudo correr bem a agora fêmea solitária carregará a sua semente!

Dentro do santuário os registos mais notáveis reflectem um aumento nítido no número de jovens machos. O Apolo, apenas uns meses mais novo que o Mercúrio, está de volta e poderá em breve ser um verdadeiro competidor para o papel de macho dominante. Uma manada de solteiros foi também registada formada por machos de 2-anos de idade (os jovens machos entre os 2 e os 3 anos de idade tendem a abandonar o conforto das suas manadas e dispersam vindo a formar manadas de machos solteiros antes de estabelecerem territórios mais tarde na vida e então desafiarem machos maturos), e muitos machos de 1 ano e crias. A sucessão do Mercúrio está garantida, mas podemos também esperar que o aumento nos níveis de testosterona dentro do santuário vai resultar em mais conflitos, ameaças à vedação e possivelmente lesões e mortes de machos inexperientes. O plano eventualmente é removermos alguns destes machos e coloca-los no novo santuário, logo que ele seja terminado.

joao batista matos

Na Reserva do Luando algumas coisas mostraram progresso, mas existem muitos sinais preocupantes sugerindo um aumento da caça furtiva, e faltam-nos dados concretos e actualizados acerca das condições e estado das diferentes manadas. Um desenvolvimento positivo foi o apoio recebido pelas forças armadas Angolanas, e que contribuiu muito para a moral dos pastores, tendo estes feito mais patrulhas e penetrado em zonas profundas e menos exploradas da reserva. Houve um par de incidentes reportados de encontros com caçadores furtivos, e num deles houve troca de tiros e terminou com a apreensão de uma caçadeira e de uma arma automática AK-47. Numa nota triste, os pastores também referiram terem encontrado uma fêmea ferida com uma pata em mau estado, possivelmente amputada, Eles não conseguiram ver brincos nas orelhas pelo que é possível que se trate de uma fêmea não marcada e que seja mais uma vítima recente de laços ou ratoeira. O facto de que os pastores referiram que ela estaria acompanhada duma pequena cria será igualmente compatível com um incidente recente.

O próximo trimestre será crucial já que estamos preparando mais uma operação de capturas, delineada para colocar coleiras em animais na Cangandala e no Luando, mas também para fazer um censo aéreo actualizado das manadas na Reserva do Luando e, com ajuda das forças armadas, de apoiarmos actividades anti-caça furtiva também no Luando.

Cumprimentos,

Pedro

Fotos podem ser vistas no seguinte link:
https://picasaweb.google.com/113384424565470443034/6309025463335166961?authuser=0&authkey=Gv1sRgCPDKnZeXw7jz-gE&feat=directlink

joao baptista de matos, joao baptista de matos, joao batista matos, joao baptista matos,Joao matos, Joao de matos, General Joao de matos, General Joao de matos Angola, General Joao matos, General Joao matos Angola, Joao matos Baptista, Joao de  matos Baptista, Generais Joao de matos, General João Baptista de Matos, Generais Joao de matos Angola,  africa confidencial